Busca no BLOG

domingo, 18 de outubro de 2009

BRAGANTINO PASSA FÁCIL PELO BAHIA

O Bragantino se aproveitou da má fase do Bahia e venceu por 3 a 0 seu adversário na tarde do último sábado, no Marcelão. O time do técnico Marcelo Veiga começou impondo um ritmo forte, encurralando o Bahia em seu sistema defensivo.
Logo aos 4 min, João Paulo desceu pela esquerda e cruzou no segundo pau. A defesa tricolor falhou, e Diego Macedo não conseguiu dominar. Três minutos depois, Adãozinho cobrou falta na área. Da Silva subiu mais que a retaguarda e, de cabeça, escorou no canto de Marcelo, inaugurando o marcador para o Bragantino.
Aos 9, o ataque do Braga fez uma verdadeira blitz. Em uma sequência de chutes, a defesa se virou para afastar o perigo, e Marcelo chegou a fazer uma bela defesa. Aos 14, Adãozinho cobrou mais uma falta na área, levando perigo ao Bahia, que só criou a sua primeira chance concreta aos 15. Os chuverinhos davam dor de cabeça à defesa do Esquadrão de Aço. Aos 17, Lúcio cobrou infração da intermediária, ninguém apareceu para escorar, e a bola entrou no canto de Marcelo. Braga 2 a 0.
Aos 23, Nadson finalmente recebeu na área, girou, mas finalizou à direita do gol de Gilvan. Com uma boa vantagem, a equipe alvinegra poderia ter saído para o vestiário com uma goleada. Aos 33, Léo Jaime perdeu a chance de marcar o terceiro gol, parando no arqueiro ao tentar o drible. Aos 36, o argentino Frontini ficou no mano a mano com Nen, driblou e chutou forte, para a defesa de Marcelo. O Bahia se comportou como uma presa fácil nos primeiros 45 minutos.

BAHIA VOLTOU MELHOR
O Bahia voltou para o segundo tempo com outra postura. Ananias entrou na vaga de Élton, dando mais movimentação ao meio de campo. Nadson, aos 9 min, recebeu na área e soltou a bomba, assustando o goleiro Gilvan.
Aos 14, Lúcio levantou para a área. João Paulo mergulhou, e Marcelo defendeu, no susto. Aos 22, num contra-ataque, Lúcio abriu com Léo Jaime, na área, que chutou sobre Marcelo, perdendo mais uma chance de ampliar para o Bragantino.
Aos 41, Lúcio fez mais uma bela jogada, em contra ataque, e tocou para Beto. Ele fez o pivô e rolou (foto) para Diego Macedo, que chutou por baixo das pernas de Marcelo, marcando o terceiro gol do Bragantino e dando números finais à partida.