Busca no BLOG

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

BRAGANTINO x NOVORIZONTINO

A final “caipira”

Se de um lado tínhamos uma surpresa chamada C.A. Bragantino, do outro tínhamos outra, chamado G.E. Novorizontino. Bragança Paulista e Novo Horizonte pararam para acompanhar os dois jogos decisivos.

A primeira partida foi realizada no Estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte, e terminou empatada em 1 a 1. O Bragantino saiu em desvantagem no marcador, e Gil Baiano cobrando falta empatou a partida.

Chegou o tão esperado dia. Domingo, 26 de agosto de 1990. O Estádio Marcelo Stefani recebeu lotação máxima em suas dependências. Em campo um jogo tenso, bem típico de uma decisão. Mais uma vez o Novorizontino saiu na frente do marcador. O zagueiro Fernando marcou de cabeça, aos 23 min da etapa final, após uma cobrança de escanteio. Três minutos depois o Bragantino empatou com Tiba, em jogada individual.
1. Marcelo; 2. Gil Baiano; 3. Júnior; 4. Carlos Augusto; 5. Mauro Silva;
6. Biro Biro; 7. Tiba; 8. Ivair; 9. Mario; 10. Mazinho; 11. João Santos

Com o empate o jogo foi para a prorrogação. Novo empate e o título ficou com o Bragantino devido a melhor campanha ao longo do campeonato.

Ao todo foram 37 jogos, com 18 vitórias, 12 empates e 7 derrotas. O ataque do Braga marcou 43 gols e sua defesa sofreu 20. Os principais artilheiros desta campanha foram Mazinho e Luís Muller, cada um assinalando 9 gols.

Esta inédita conquista está marcada de forma viva na memória do torcedor bragantino.