Busca no BLOG

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

LUSA E BRAGA FICAM NO 0 A 0

BRAGANTINO DEIXOU VITÓRIA ESCAPAR, MAIS UMA VEZ, DEVIDO AO EXCESSIVO NÚMERO DE GOLS PERDIDOS


Preto Costa e Marcos Aurélio (3),
capitães da Lusa e do Braga
cumprimentam a arbitragem antes do jogo
FOTO: Sílvio Loredo

Portuguesa e Bragantino não saíram do zero a zero na noite deste domingo, no encerramento da 10ª rodada do Paulistão 2011. Com o resultado o Braga subiu para a 9ª colocação, agora com 13 pontos, enquanto a Lusa manteve-se na 13ª colocação, mas com 11 pontos.

Na primeira etapa as duas equipes erraram muitos passes. Mesmo assim o Braga poderia ter aberto o marcador aos 2 min. Marcelinho acertou belo chute, após jogada de Rodriguinho, mas a bola explodiu contra a trave de Weverton.


Equipes perfilaram, conforme determina o
regulamento, mas o sistema de som não
executou o Hino Nacional
FOTO: Sílvio Loredo

Aos 9,  foi a vez da Lusa assustar em belo lance de Dodô. No primeiro tempo foi só.

Na etapa final o jogo recomeçou a mil por hora. A Lusa pressionou nos primeiros minutos, mas aos poucos o Bragantino voltou a controlar a partida. Os dois times, mas principalmente o Braga, desperdiçaram chances claras de gol.

Aos 8 min, Nêgo apanhou a sobra na entrada da área e bateu forte. Weverton defendeu em seu canto esquerdo baixo. Três minutos depois João Sales tentou marcar, mas a bola acabou sendo chutada contra o corpo de Ferdinando.

Luciano Sorriso salvou uma bola em cima da linha, aos 15 min.

Júlio César (15) cobra a falta e a bola acerta a
trave de Weverton, goleiro da L usa
FOTO: Sílvio Loredo
Aos 28, Dieguinho e Rodriguinho perderam chances na seqüência. Novamente João Sales, aos 34 desperdiçou. Dois min depois, Júlio César cobrou uma falta e a bola acertou o poste direito de Weverton.

As chances foram aparecendo minuto a minuto e o Bragantino desperdiçando. Foi assim com Rodriguinho aos 39 e 43, e com Nêgo, de cabeça, aos 41. Neste lance o goleiro Weverton praticou excente defesa.

O ditado do futebol de que "quem não faz toma" quase se concretiza aos 45 min. Henrique ficou com a sobra de bola, livre, dentro da área, mas bateu e jogou para fora uma possível vitória da Lusa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post aqui seu comentário: