Busca no BLOG

sábado, 26 de maio de 2012

APÓS PÉSSIMO 2º TEMPO, BRAGANTINO PERDE PARA O CRICIÚMA

PRIMEIRO TEMPO FOI EQUILIBRADO, MAS A ETAPA FINAL FOI DESASTROSA

Capitães dos dois times e equipe de arbitragem
FOTO: Sílvio Loredo
O Bragantino conheceu sua primeira derrota no Brasileiro da Série B de 2012 e o pior, jogando dentro de casa. Melhor para o Criciúma, que soube se aproveitar das inúmeras falhas do Massa Bruta, principalmente na etapa final, e venceu por 4 a 3. O time catarinense chegou a abrir 4 a 1 no marcador. O primeiro tempo terminou empatado em 1 a 1, com o Braga ligeiramente melhor que o adversário.

Com o resultado o time caiu na tabela de classificação e não figura mais entre os quatro melhores da competição.

O jogo começou bastante movimentado, sendo que a primeira chance de gol foi do Bragantino. Aos 8 min, Rodrigo Pontes mandou uma bomba de fora da área e a bola passou muito perto. Na sequência, Lucca avançou pela esquerda, passou por dois e chutou para a defesa do goleiro Alê.
Lincom domina a bola
FOTO: Sílvio Loredo
Aos 11, Romarinho tocou para Lincom, que tentou de letra e depois chutou, mas o goleiro Douglas fez duas defesas e salvou o time. Aos 18 minutos, Romarinho fintou e tocou para Lincom, que pegou mal de pé esquerdo e mandou para fora.
Na resposta, Lucca recebeu na esquerda, fintou para o meio e chutou para o gol, mas a bola foi para fora. Aos 20 minutos, Rodrigo Pontes acertou mais um chute forte e o goleiro Douglas fez mais uma grande defesa. Aos 23, Fernando Gabriel cobrou falta e a bola não entrou por detalhe.
Aos 30, Zé Carlos roubou a bola, em vacilo do zagueiro Cris, avançou pelo meio e tocou para a esquerda. Marlon chegou de trás e chutou forte para o fundo da rede: 1 a 0. Aos 31, Lucca tabelou com Zé Carlos, no entanto, na hora do domínio, adiantou e o goleiro Alê salvou o Braga.

Romarinho disputa o lance
FOTO: Sílvio Loredo
Aos 34, Romarinho fez boa jogada pela direita do ataque e cruzou para Andrezinho empatar o jogo, após a falha do goleiro Douglas. Aos 45, Silvio mandou uma bomba da entrada da área e, mais uma vez, Douglas salvou o Criciúma.
O desempenho do Bragantino na etapa final foi pífio. O Criciúma dominou completamente as ações e nos contra ataques construiu a vitória. Aos 7 min, Zé Carlos construiu toda a jogada, passou por Cris e rolou para Gilmar marcar. 2 a 1 Criciúma.

Cris tenta cortar a bola em ataque
do Criciúma
FOTO: Sílvio Loredo
Aos 14, o Criciúma chegou novamente. Zé Carlos roubou de Cris e partiu em velocidade. Gilmar recebeu o passe, livre, mas concluiu mal, batendo para fora na cara do goleiro Alê. No entanto, no lance seguinte, aos 15 min, Lucca não desperdiçou e mandou a bola para o fundo da rede: 3 a 1.
Aos 19, Zé Carlos recebeu pela direita e mandou a bola no poste, quase fazendo o quarto gol tricolor. Com 22, o ataque do Bragantino tentou de todas as formas, mas os zagueiros e o goleiro do Tigre tiraram um gol praticamente feito. A bola ainda tocou na trave em conclusão de Lincom. No contra-taque, Kleber chutou em cima do goleiro e o atacante Gilmar chutou na trave.

Aos 25, Fransérgio lançou para o lateral Marlon, que entrou na área e só tocou por cima do goleiro: 4 a 1. Aos 38, Cesinha, de cabeça, descontou para o Bragantino. Rafael Caldeira, aos 42, também de cabeça, fez mais um, mas foi só. Não houve tempo para o empate.