Busca no BLOG

quinta-feira, 30 de maio de 2013

PONTOS DIVERGENTES CAUSARAM QUEDA DE MAZOLA JÚNIOR

TREINADOR NUNCA FOI UNANIMIDADE DENTRO DO CLUBE

Desde sua chegada ao Bragantino em 18 de dezembro do ano passado o técnico Mazola Júnior teve que passar por algumas aprovações. Uma delas era a de conseguir com que o Bragantino tivesse uma participação tranquila no Campeonato Paulista, sem correr riscos de rebaixamento. Isso ele conseguiu mesmo tendo um elenco reduzido e sem muitas condições técnicas.
Marco Chedid, presidente do Bragantino,
deverá apresentar o novo treinador
nas próximas horas
FOTO: Divulgação/Internet

No entanto, algumas apresentações da equipe e alguns resultados passaram a ser questionados. Por exemplo: o fato do time perder a possibilidade de terminar o Paulistão entre os 10 primeiros colocados, o que lhe garantiria ter um jogo a mais em casa no Paulistão do próximo ano, pode ter sido o primeiro sinal de desagrado.

As derrotas para o XV de Piracicaba e Botafogo, além do empate contra a Ponte Preta, nas três últimas rodadas, custaram ao Braga a queda para a 11ª colocação ao término da competição.

Posteriormente, a forma como o time foi eliminado da Copa do Brasil pela Ponte Preta, quando vencia por 1 a 0 ao final do primeiro tempo, mas sofreu a virada na etapa complementar, foi outro fator de desagrado.

A ausência do presidente no dia a dia do clube, deixando quase tudo a cargo do gerente André Gaspar, foi outro fator observável, principalmente no período desde o término do Campeonato Paulista, da eliminação da Copa do Brasil, até a estreia na Série B.

Para completar, as duas derrotas nas duas primeiras rodadas da Série B acabaram sendo fatores primordiais para a demissão do treinador.