Busca no BLOG

sábado, 26 de novembro de 2016

BRAGANTINO SE DESPEDE DA SÉRIE B COM MAIS UMA DERROTA

TERMINOU COMO COMEÇOU: FORAM TRÊS DERROTAS CONSECUTIVAS NAS TRÊS PRIMEIRAS E NAS TRÊS ÚLTIMAS RODADAS, ESTEVAM SOARES SE DESPEDE SEM VENCER NO COMANDO DA EQUIPE

MOMENTO DE DISCUSSÃO ENTRE OS JOGADORES DAS DUAS EQUIPES
FOTO: SÍLVIO LOREDO
Não poderia ser de outra maneira a despedida do Bragantino do Campeonato Brasileiro da Série B. O time que mais sofreu derrotas ao longo de toda a competição, perdeu sua 22ª partida, desta vez para o Londrina, por 1 a 0. O único gol foi assinalado por Marcelinho, aos 36 min da etapa final.

Com mais este resultado adverso o Braga termina sua participação na Série B 2016 na penúltima colocação, com 32 pontos, à frente apenas do Sampaio Corrêa-MA.

A última rodada confirmou os acessos de Vasco e Bahia (Atlético-GO - campeão e Avaí - vice, já haviam garantido o acesso antecipadamente) e o rebaixamento do Joinville-SC que, ao lado de Tupi-MG, Bragantino e Sampaio Corrêa-MA disputarão a Série C em 2017.

PRIMEIRO TEMPO BOM DO BRAGANTINO
Bragantino e Londrina entraram em campo com os times alterados levando em conta as formações utilizadas durante o campeonato. O Braga mandou a campo a base da equipe que disputou recentemente a Copa Paulista. O Londrina escalou apenas cinco titulares.

O Massa Bruta foi melhor no primeiro tempo, mas, como de costume, pecou nas finalizações. Fabiano, Anderson Ligeiro e Edson Sitta criaram boas situações.

LONDRINA MELHOR NA SEGUNDA ETAPA
O Londrina voltou para o segundo tempo melhor distribuído em campo e já não deu mais espaços ao Bragantino, como ocorrera em boa parte da primeira etapa. A melhora dos visitantes também fez aparecer as defesas de Renan Rocha.

Quando tudo caminhava para o empate, o Londrina marcou. O lateral Léo fez o cruzamento e Marcelinho, que acabara de entrar, concluiu no contra pé de Renan Rocha, aos 36 min.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

DESPEDIDA DA SÉRIE B SERÁ NESTE SÁBADO, CONTRA O LONDRINA

PARTIDA SERÁ A ÚLTIMA DO ANO E A ÚLTIMA DO TIME NO CAMPEONATO BRASILEIRO DA SÉRIE B

TÉCNICO ESTEVAM SOARES DEVE SE DESPEDIR DO CLUBE
DEPOIS DO JOGO DESTA TARDE, CONTRA O LONDRINA
FOTO: SÍLVIO LOREDO
O Bragantino faz sua última partida do ano de 2016 e a última pelo Campeonato Brasileiro da Série B, pois o time já está matematicamente rebaixado, na tarde deste sábado, 17h30, contra o Londrina-PR, no estádio Nabi Chedid. Depois de nove anos consecutivos, a equipe voltará a disputar a terceira divisão do Brasileiro em 2017.

A temporada do Massa Bruta não foi boa. Primeiro o time não conseguiu o acesso no Campeonato Paulista, na Copa Paulista foi eliminado nas quartas de final e no Brasileiro rebaixado. Ao todo foram 39 jogos como mandante no ano (18 na Série B, sem contar o de hoje, dez na Copa Paulista e 11 na Série A2), com 19 vitórias, sete empates e 13 derrotas, um aproveitamento de 48.7% dos pontos disputados em casa, em todas as três competições.

O melhor desempenho foi na A2 do Paulista e o pior no atual Brasileiro.

TIME MODIFICADO
Com o rebaixamento antecipado mais algumas dispensas ocorreram ao longo da semana, depois do retorno da delegação de Salvador, onde o time enfrentou o Bahia, no sábado passado.

Em relação à permanência do técnico Estevam Soares para a próxima temporada ainda não há uma definição, mas dificilmente irá acontecer.

Para o jogo desta tarde o time que estará em campo terá a base da equipe que disputou a Copa Paulista. Juliano, Marcel, Fabiano, Adenilson, Dodô, Vitor, Anderson Ligeiro, Eliel são alguns dos atletas que devem estar em campo.

Alan Mineiro, Claudinho, Guilherme Andrade e Rodrigo Sam foram devolvidos ao Corinthians; Gabriel Dias devolvido ao Palmeiras; Diego Sacoman e Lincom liberados; e Léo Jaime negociado com o São Caetano, não estão mais no clube e, conseqüentemente, fora da partida de logo mais.

O técnico Estevam Soares busca conseguir sua primeira, e seria a única, vitória dentro da competição. Nos cinco jogos que esteve a frente do comando da equipe, conseguiu dois empates e três derrotas.

sábado, 19 de novembro de 2016

BRAGANTINO PERDE PARA O BAHIA E CAI PARA A SÉRIE C

FORAM NOVE PARTICIPAÇÕES CONSECUTIVAS NA SÉRIE B ATÉ O RETORNO A SÉRIE C DE ONDE SAIU, COMO CAMPEÃO, EM 2007


As últimas atuações do Bragantino até que não tem sido das piores, apesar dos resultados continuarem sendo ruins. No entanto, a falta de regularidade ao longo de todo o Campeonato Brasileiro da Série B custaram ao time o rebaixamento, depois da derrota, neste sábado, em Salvador, para o Bahia, por 3 a 2, mesmo ainda faltando uma rodada para o término da competição.

O técnico Estevam Soares segue sem vencer desde que assumiu o comando da equipe, com uma missão quase impossível, desde aquela ocasião.

Empenho, vontade e determinação não faltaram ao time, principalmente depois da chegada de Estevam Soares que, inclusive, promoveu ao time titular vários atletas que disputaram a Copa Paulista, em uma espécie de time B.

JOGO BEM DISPUTADO
O Bragantino não tinha alternativa a não ser vencer o Bahia. Por isso mesmo, iniciou a partida e já teve a primeira finalização aos 3 min, com Anderson Ligeiro, de fora da área. O goleiro Muriel defendeu.

O Bahia encontrava dificuldades para passar pelo bloqueio defensivo do Braga. Aos 11 min, Luiz Antônio arriscou de longe, a bola acertou o travessão e quicou dentro do gol. Bahia 1 a 0, para delírio de mais de 45 mil torcedores presentes na Arena Fonte Nova.

Aos 17, o Bahia ampliou. Luiz Antônio cobrou escanteio, Hernane se antecipou ao marcador e fez de cabeça.

O Bragantino diminui a vantagem do Bahia aos 30 min, depois de um lance inusitado. A zaga do Bahia afastou e a bola bateu no árbitro Devarly Lira do Rosário, sobrando para Vitor. O meia tocou para Rafael Grampola que passou pelos zagueiros, pelo goleiro Muriel e marcou um bonito gol.

Na segunda etapa, a primeira alteração foi do Bragantino. Watson entrou no lugar de Vitor. E foi dele, Watson, o gol de empate, aos 24 min. Edson Sitta fez uma precisa virada de jogo, Watson dominou, invadiu a área, passou por Moisés e bateu rente a trave. Muriel aceitou.

Os minutos finais foram de muita adrenalina. O Braga buscava o gol da virada e o Bahia, demonstrando nervosismo, buscava seu terceiro gol.

Os donos da casa levaram a melhor e Renato Cajá marcou aos 42. Ele recebeu a bola em cruzamento, dentro da área e bateu forte. Renan Rocha nada pode fazer.

PELA PERMANÊNCIA NA SÉRIE B: BRAGANTINO BUSCA RESULTADO INÉDITO EM SALVADOR

TODAS AS VEZES QUE ENFRENTOU O BAHIA, COMO VISITANTE, O MASSA BRUTA JAMAIS VENCEU, SEJA NA SÉRIE A, B OU C DO BRASILEIRO

NO PRIMEIRO TURNO O BRAGA VENCEU O BAHIA
FOTO: DIVULGAÇÃO
O Campeonato Brasileiro da Série B está chegando ao seu final. Faltando apenas duas rodadas para o seu término, o Bragantino enfrenta na tarde deste sábado, 17h30, o Bahia, na Arena Fonte Nova.

A partida pode ser considerada como dos extremos. De um lado, pode consolidar o retorno do Bahia para a Série A, de onde a equipe foi rebaixada em 2014. Do outro, consolidar o rebaixamento do Bragantino para a Série C, onde se sagrou campeão em 2007 e desde então permanece na Série B.

Atuando como visitante neste duelo o Braga jamais venceu o Bahia. Foram nove jogos, com quatro vitórias do Bahia e cinco empates. Será hoje?

De 2008 para cá, na Série B, eles se enfrentaram nove vezes, com uma vitória do Bahia, cinco vitórias do Massa Bruta e três empates.

ALAN MINEIRO E GABRIEL DIAS
O técnico Estevam Soares, que ainda não venceu desde que assumiu o comando da equipe (são quatro jogos, com dois empates e duas derrotas) ganhou duas opções para o jogo desta tarde. Gabriel Dias e Alan Mineiro, que cumpriram suspensão diante do Vasco, ficam à disposição.

A tendência é que Gabriel Dias reassuma a titularidade na lateral direita e Alan Mineiro no meio campo nas vagas de Juliano e Gabriel Nunes, respectivamente.

Nas demais posições e setores os mesmos jogadores que vem sendo utilizados deverão ser mantidos.

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

OESTE PERDE E MANTÉM AS REMOTAS CHANCES DO BRAGANTINO PERMANECER NA SÉRIE B

OESTE FOI DERROTADO PARA O JOINVILLE, EM BARUERI

Em partida disputada na noite desta sexta-feira, em Barueri, o Oeste acabou derrotado pelo Joinville, por 2 a 0, e assim, manteve as remotas chances do Bragantino permanecer na Série B do Brasileiro.

Com o resultado desta partida, cabe ao Massa Bruta vencer seus dois próximos jogos, Bahia neste sábado, em Salvador; e Londrina, na próxima semana, em casa, além de torcer por derrota do Oeste para o Náutico, na Arena Pernambuco e por empate ou derrota do Joinville, em casa, contra o Vila Nova-GO, partida esta que acontecerá sem a presença de torcedores, devido a decisão do STJD.

Com mais esta derrota, o Oeste chegou a marcar de 16 jogos sem vencer na competição, ou seja, quase um, turno todo sem conquistar três pontos. O time de Itápolis/Osasco/Barueri vinha de seis empates consecutivos antes desta derrota para o JEC.


domingo, 13 de novembro de 2016

MÁSTER DO BRAGANTINO SE APRESENTA EM JUNDIAÍ

EX-JOGADORES DO CLUBE SE UNIRAM E IRÃO A ATUAR ESPORADICAMENTE EM JOGOS BENEFICENTES, COM O AVAL DO PRESIDENTE MARCO CHEDID

Robson, Nelsinho, Júnior, Manguinha, Flavinho, Serginho Cabeção,
Fábio Vilchez, Diego Palhinha, Adãozinho, Luciano Acedo,
Dado Pannunzio, Da Guia, Edilson, Lé, Luiz Müller e Dino Ivo
Uma ação entre amigos está reunindo ex-jogadores do Bragantino para apresentações esporádicas, em caráter amistoso e social. A idéia surgiu na chamada 'pelada' entre esses ex-atletas e alguns amigos que acontece toda quinta-feira à noite, em um campo de futebol society da cidade.

Após uma conversa com o presidente do clube, Marco Chedid, o mesmo aprovou a idéia e permitiu que o nome do clube estivesse envolvido em mais este projeto.

O Bragantino também tem uma parceria com o Futebol de Mesa (antigamente conhecido como futebol de botão), aumentando assim a veiculação do nome da agremiação.

A primeira partida da chamada equipe Máster do Bragantino aconteceu no sábado, dia 05/11, em Jundiaí, no estádio Dr. Jayme Cintra, contra o Máster do Paulista, em uma ação beneficente, que contou com a arrecadação de alimentos para entidades assistenciais daquele município.

Mesmo desfalcado dos jogadores Alberto (que tinha compromisso com o Bragantino na Série B do Brasileiro) e Gil Baiano (que estava envolvido com o Ferroviários na decisão do Campeonato Amador do Estado), o Bragantino conseguiu reunir um grupo de atletas competitivo. A partida foi equilibrada e terminou empatada em 2 a 2. Luiz Müller e Lé foram os autores dos gols do Massa Bruta.

O JOGO BENEFICENTE ENTRE PAULISTA x BRAGANTINO
ACONTECEU NO SÁBADO, dia 05/11, EM JUNDIAÍ
Atuaram pelo Bragantino: Robson, Nelsinho, Júnior, Manguinha, Flavinho, Serginho Cabeção, Fábio Vilchez, Diego Palhinha, Adãozinho, Luciano Acedo, Dado Pannunzio, Da Guia, Edilson, Lé, Luiz Müller e Dino Ivo.

Pelo Paulista estiveram em campo: Fábio Gomes (ex-Palmeiras), Joel, Wanderley, Rinaldo, Marquinhos, entre outros atletas que também marcaram época na equipe jundiaiense.

Após o jogo aconteceu uma confraternização entre os atletas das duas equipes.

Pelos lados do Bragantino, todos fizeram questão de ressaltar, em agradecimento, a pessoa do presidente do Bragantino, Marco Chedid, que abraçou a causa e deu total apoio a mais esta empreitada.

sábado, 12 de novembro de 2016

BRAGANTINO VOLTA A PERDER E SÉRIE C JÁ E QUASE UMA REALIDADE

DERROTA PARA O VASCO DEIXOU A EQUIPE, MATEMATICAMENTE, MUITO PRÓXIMA DA SÉRIE C. O REBAIXAMENTO PODE SE CONFIRMAR NA SEXTA-FEIRA, SEM MESMO O TIME ESTAR EM CAMPO

ATLETAS SE CUMPRIMENTAM ANTES DO INÍCIO DO JOGO
FOTO: SÍLVIO LOREDO
Pela antepenúltima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, o Bragantino voltou a perder (vigésima derrota em 36 jogos), desta vez para o Vasco, por 2 a 1, na tarde deste sábado no estádio Nabi Chedid. O resultado negativo aumentou as chances de rebaixamento da equipe, que só não se concretizou nesta rodada porque o Oeste não venceu o Brasil-RS.

No próximo sábado, o time do técnico Estevam Soares que, por sinal, ainda não venceu comandando a equipe (foram quatro jogos, com dois empates e duas derrotas), enfrenta o Bahia, na Arena Fonte Nova, em Salvador, podendo entrar em campo já rebaixado para a Série C.

Na sexta-feira, o Oeste enfrenta o Joinville e um empate ou uma vitória do Oeste rebaixa matematicamente o Massa Bruta. Somente uma vitória do Joinville mantém as remotas chances de se escapar da degola.

GABRIEL NUNES TENTA LEVAR O TIME AO ATAQUE
FOTO: SÍLVIO LOREDO
O JEC vencendo, o Braga terá que vencer o Bahia, no sábado e, na última rodada, vencer o Londrina, além de torcer por derrotas do Joinville para o Vila Nova-GO, em Joinville, e do Oeste para o Náutico, em Pernambuco.

Na derrota para o Vasco mais uma vez se viu um Bragantino aplicado, mas com algumas limitações, as mesmas que vem impedindo com que a equipe consiga os resultados necessários.

Thalles abriu o placar para o Vasco e Rafael Grampola, cobrando pênalti, empatou, ambos na primeira etapa. No segundo tempo, Nenê, também em cobrança de penalidade máxima, marcou o gol da vitória vascaína. 

FUTURO DO BRAGANTINO PODE SER DECIDIDO ESTA TARDE, CONTRA O VASCO

UMA VITÓRIA MANTÉM A ESPERANÇA DE ESCAPAR DO REBAIXAMENTO; A DERROTA OU O EMPATE PODEM DECRETAR A PRESENÇA NA SÉRIE C, MESMO FALTANDO DUAS RODADAS PARA O TÉRMINO DA COMPETIÇÃO

Entra rodada e sai rodada e o cenário do Bragantino no Campeonato Brasileiro da Série B segue o mesmo: a luta desesperada para fugir do rebaixamento, que está cada vez mais próximo.

Faltando apenas três rodadas para o término da competição, o Bragantino precisa vencer seus jogos, a começar esta tarde, 16h30, quando recebe o Vasco da Gama no estádio Nabi Chedid.

Além disso, um tropeço do Oeste, pois o Joinville perdeu para o Goiás nesta sexta-feira, time que esta a frente do Braga e também lutando contra a degola, é necessário.

O time do técnico Estevam Soares, que ainda não venceu desde que assumiu o comando da equipe, disputa mais nove pontos (hoje o Vasco e depois na seqüência, Bahia - fora - e Londrina - em casa -) e pode chegar ao máximo a 41. Só as vitórias alimentam a esperança de se safar da Série C.

Por outro lado, um empate ou uma derrota, esta tarde, contra o Vasco, pode rebaixar a equipe, matematicamente, caso o Oeste vença o Brasil-RS, em Pelotas.

ALAN MINEIRO E GABRIEL DIAS ESTÃO SUSPENSOS
LINCOM AINDA NÃO ESTÁ 100%,
MAS RETORNOU AOS TREINOS E ENTROU NO FINAL
DOS DOIS ÚLTIMOS JOGOS
PARA TENTAR AJUDAR A EQUIPE
FOTO: RAFAEL MOREIRA/BRAGANTINO
Mais uma vez o Bragantino terá alterações em seu time titular que começa a partida desta tarde. Alan Mineiro e Gabriel Dias, suspensos pelo terceiro cartão amarelo, ficam de fora.

As novidades devem ser os retornos de Lucas Rocha e Diego Sacomam, na zaga, ambos que não enfrentaram o Joinville. O primeiro cumpriu suspensão e o segundo foi vetado devido a um corte no supercílio.

Desta forma, Juliano pode ser deslocado para a vaga de Gabriel Dias. Rodrigo Sam também pode aparecer na função. Ambos são zagueiros e atuariam improvisados, o que já vem ocorrendo com Gabriel que, inicialmente, atuava no meio campo.

A vaga de Alan Mineiro está sendo disputada entre Claudinho e Gabriel Nunes. O bom desempenho do time em Joinville, na última terça-feira, pode fazer com que o técnico mantenha os demais jogadores que estiveram em campo naquela ocasião.

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

QUARTETO DE MINAS GERAIS COMANDA BRAGANTINO x VASCO

ÁRBITRO PRINCIPAL JÁ TRABALHOU EM DOIS JOGOS DO MASSA BRUTA NESTA TEMPORADA

Emerson de Almeida Ferreira, 38 anos, fisioterapeuta, natural de Belo Horizonte, árbitro da Federação Mineira desde 1999, da CBF desde 2009 e recentemente promovido a árbitro aspirante FIFA, será o árbitro de Bragantino x Vasco, neste próximo sábado, 16h30, no estádio Nabi Chedid.

Este será o terceiro jogo do Bragantino que ele irá atuar. Anteriormente, apitou Náutico 1 x 1 Bragantino (pela Série B) e Botafogo 1 x 0 Bragantino (pela Copa do Brasil).

Seus assistentes serão Marconi Helbert Vieira e Luiz Antonio Barbosa, ambos também de Minas Gerais, assim como o quarto árbitro Wanderson Alves de Sousa.

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

VÁRIOS ATLETAS JÁ DEIXARAM O BRAGANTINO

AS DISPENSAS ACABAM SENDO INEVITÁVEIS NA FASE QUE O CLUBE ESTÁ ATRAVESSANDO

ERICK FOI DISPENSADO E APÓS SUA 
SAÍDA O RENDIMENTO OFENSIVO
DA EQUIPE CAIU AINDA MAIS
FOTO: DIVULGAÇÃO
Não atravessando um bom momento no Campeonato Brasileiro da Série B, alguns atletas foram dispensados e não fazem mais parte do elenco do Bragantino. Estevam Soares acabou sendo consultado e optou por liberar os atletas.

São eles: os zagueiros Ednei e César Gaúcho; o volante Rivaldo; o lateral André Rocha; e o meia Felipe Nunes, todos contratados quando o treinador ainda era Marcelo Veiga.

Anteriormente, já haviam se desligado do clube o zagueiro Rodrigo Sabiá, que sequer estreou; os atacantes Jefferson Baiano e Marcão; e o meio campo Erik Mamadeira.

Lembrando que, enquanto o Bragantino foi treinado por Veiga foram por ele dispensados ou se transferiram, sob seu aval: o goleiro Felipe; o zagueiro Éder Lima; o lateral Alemão; os volantes Serginho e Leandro Brasília; os meias Leandro Oliveira, Rômulo e Marcos Paullo; e os atacantes Thiago Santos, Jobinho, Zambi, Élder Santana,Tartá, Willie, Eliandro e Erick.

BRAGANTINO EMPATA EM JOINVILLE

TIME SAIU NA FRENTE DO MARCADOR, SOFREU O EMPATE E SÓ NÃO PERDEU PORQUE RENAN ROCHA DEFENDEU DOIS PÊNALTIS

Joinville e Bragantino empataram em 1 a 1 na noite desta terça-feira, na Arena Joinville, resultado muito ruim para as pretensões de ambos dentro do Campeonato Brasileiro da Série B. Pior para o Massa Bruta que segue na 18ª colocação, com os mesmos dois pontos atrás do Joinville e cinco atrás do Oeste, faltando apenas mais três jogos para o final da competição.

No próximo sábado o time do técnico Estevam Soares recebe o Vasco da Gama, no 'Nabi Chedid', 16h30.

O JOVEM ZAGUEIRO MARCEL (BRAGANTINO)
E O EXPERIENTE ATACANTE JAEL (JOINVILLE) DISPUTAM O LANCE
FOTO: JEC OFICIAL
EQUIPE MODIFICADA
Dos dezenove atletas relacionados pelo técnico Estevam Soares para a partida, oito deles disputaram recentemente a Copa Paulista. Destes oito, cinco começaram jogando como titulares (Juliano, Marcel, Fabiano, Vitor e Anderson Ligeiro) e um entrou no decorrer da partida (Adenilson).

Mesmo com várias alterações, o Bragantino foi um time bastante determinado na marcação e eficiente na primeira etapa. Aos 10 min, Rafael Grampola teve a primeira chance.

Na base do desespero o Joinville tentou chegar ao ataque diversas vezes, mas esbarrou na forte marcação.

ALAN MINEIRO DESENCANTA
Desde que retornou ao Bragantino, Alan Mineiro ainda não tinha conseguido marcar. Aos 18 min da etapa final ele desencantou. Gabriel Dias cobrou lateral arremessando a bola para o interior da grande área, Grampola raspou de leve e Alan Mineiro ficou com a sobra para marcar.

Atrás no marcador o Joinville se lançou ao ataque e passou a oferecer o contra ataque ao Bragantino, que não soube aproveitar. Aos 31 min, Everton Dias teve uma destas chances, mas abusou no individualismo e desperdiçou.

O Joinville empatou aos 34. Erick Luis invadiu a área e cruzou rasteiro para Jael, na entrada da pequena área, marcar.

Três minutos depois o árbitro assinalou toque de mão na bola do zagueiro Juliano, dentro da área. Pênalti. Jael bateu no meio do gol e Renan Rocha defendeu.

Aos 41, Erick Luis caiu na área, em disputa de lance com Fabiano, e o árbitro marcou novamente o pênalti. Jael chamou a responsabilidade e cobrou no canto direito do goleiro Renan Rocha, que fez outra defesa, desta feita, sem rebote.

Os minutos finais foram eletrizantes, mas ninguém conseguiu marcar.

segunda-feira, 7 de novembro de 2016

MAIS UM CONFRONTO E MAIS UMA DECISÃO: JOINVILLE x BRAGANTINO JOGAM NESTA TERÇA-FEIRA

SITUAÇÃO DO MASSA BRUTA É MUITO DELICADA E A CADA RODADA AS CHANCES DO TIME CHEGAR À SÉRIE C SÃO MAIORES

Estevam Soares ainda não sabe o que é vencer comandando o Bragantino. Desde sua chegada foram dois jogos, com uma derrota, na estréia, e um empate, na última rodada. Para ainda alimentar a possibilidade, mesmo que remota, de permanecer na Série B, seu time precisa vencer o Joinville, logo mais, 21h30, na Arena Joinville, pela 35ª rodada da Série B.
JULIANO FOI O CAPITÃO DA EQUIPE NA COPA PAULISTA
E PODE GANHAR UMA CHANCE, ESTA NOITE, CONTRA O JOINVILLE,
NA VAGA DO SUSPENSO LUCAS ROCHA
FOTO: SÍLVIO LOREDO

Além das dificuldades normais de um jogo fora de casa, Estevam levou para Joinville alguns problemas e dúvidas, que serão sanados apenas momentos antes da partida.

Lucas Rocha recebeu o terceiro cartão amarelo e sequer viajou com a delegação. Juliano e Rodrigo Sam são as opções do treinador. Ambos estavam disputando a Copa Paulista.

Juliano é mais experiente, tem 30 anos, e chegou ao clube no meio deste ano. Figurou no banco de reservas pela primeira vez na Série B neste último jogo, contra o Oeste. Tem contrato até o mês de maio de 2017. Antes de chegar ao Bragantino defendeu o Cabofriense-RJ, Foz do Iguaçu-PR, Joinville-SC, Avaí-SC, União Barbarense-SP, entre outros.

Sam está emprestado pelo Corinthians e já disputou algumas partidas desta Série B, mas não conseguiu se firmar entre os titulares.

O outro zagueiro titular, Diego Sacomam, levou quatro pontos no supercílio, no final do jogo contra o Oeste, e na reapresentação na manhã de domingo estava com o local bastante inchado, o que irá fazer o treinador aguardar por uma evolução do quadro. O jovem Marcel está de sobreaviso.

Outra baixa é no ataque. Léo Jaime com problemas musculares foi vetado. Vitor e Anderson Ligeiro são opções para o treinador. Com o primeiro o time passa a atuar com dois armadores, com o segundo, simplesmente, troca-se um atacante por outro.

Nas demais posições, Estevam Soares deve manter os mesmos que começaram a partida contra o Oeste.

domingo, 6 de novembro de 2016

BRAGANTINO APENAS EMPATA COM O OESTE E FICA MAIS PRÓXIMO DA SÉRIE C

FALTOU PODER DE FOGO E FINALIZAÇÃO AO BRAGANTINO PARA CONSEGUIR VENCER A PARTIDA

GRAMPOLA E EVERTON DIAS PRÓXIMOS A BOLA
PARA COBRANÇA DE FALTA EM FAVOR D
O BRAGANTINO
FOTO: SÍLVIO LOREDO
Bragantino e Oeste não saíram do zero a zero em jogo disputado na noite do último sábado, no estádio 'Nabi Chedid', e válido pela 34ª rodada da Série B do Brasileiro. O resultado foi ruim para os dois clubes, mas pior para o Massa Bruta que, além de não conseguir tirar os cinco pontos de diferença para o adversário, ainda foi ultrapassado pelo Joinville, na classificação, caindo para a 18ª colocação.

O jogo teve dois tempos diferentes. O Bragantino foi melhor na primeira etapa e criou aos menos três chances para abrir o marcador. Aos 19, com Rafael Grampola; aos 31, com Everton Dias e aos 32, com Léo Jaime. Nas três o gol não aconteceu devido a intervenções do goleiro Felipe Alves.

No intervalo, Fernando Diniz, técnico do Oeste, acertou o posicionamento de sua equipe, que passou a ter mais controle da partida. Renan Rocha, goleiro do Bragantino, também apareceu bem em alguns lances.

Vitor, que entrou no lugar de Léo Jaime, teve uma grande chance, aos 18 min, mas mandou a bola para fora, em cruzamento que veio do lado direito.

Aos 20, o Oeste teve a chance mais clara de gol da partida. Léo Artur chutou da entrada da área, Renan Rocha ofereceu o rebote e Rodolfo, na sobra, acertou a bola contra a trave.

Rafael Grampola, de cabeça, teve outra oportunidade, mas pegou mal na bola.

Os minutos finais foram de pressão do Bragantino, mas sem conseguir marcar e furar o bloqueio defensivo do Oeste.

sábado, 5 de novembro de 2016

BRAGANTINO DEFINIDO PARA ENFRENTAR O OESTE

ESTEVAM SOARES PROMOVE ALGUMAS ALTERAÇÕES EM SUA EQUIPE, EM RELAÇÃO A QUE PERDEU DO PARANÁ NA RODADA PASSADA

EVERTON DIAS TERÁ SUA PRIMEIRA OPORTUNIDADE COMO TITULAR,
DESDE QUE RETORNOU AO CLUBE NO MÊS DE SETEMBRO
FOTO: DIVULGAÇÃO
Ao longo da semana o técnico Estevam Soares trabalhou bastante com o elenco. Ainda em fase de adaptação, ele fez questão de valorizar o trabalho em equipe da comissão técnica. "O Alberto, o Rafael, o Benê, o Serginho, já estavam aqui e precisamos conversar muito para escalarmos a melhor equipe para este jogo contra o Oeste. Nós não teremos a possibilidade de errar", analisou o treinador do Braga.

Assim, ele optou por algumas alterações na equipe que enfrenta o Oeste, logo mais 21 horas, no 'Nabi Chedid'.

Gabriel Dias será deslocado para a lateral direita; Everton Dias ganha sua primeira oportunidade como titular, desde seu retorno ao clube; e Watson formará o trio de atacantes ao lado de Léo Jaime e Rafael Grampola.

Bruno Pacheco, vetado pelo departamento médico, dá lugar a Fabiano.

Rivaldo, César Gaúcho, André Rocha e Ednei, sequer estarão no banco de reservas e, provavelmente, não devem mais atuar nesta Série B.

O time do Braga para enfrentar o Oeste vai a campo com: Renan Rocha; Gabriel Dias, Lucas Rocha, Diego Sacomam e Fabiano; Everton Dias, Edson Sitta e Alan Mineiro; Watson, Rafael Grampola e Léo Jaime.

No banco de reservas, à disposição de Estevam Soares estarão: Rafael Pascoal, Marcel, Juliano, Adenilson, Daniel Pereira, Anderson Ligeiro, Gabriel Nunes, Matheus, Vitor, Claudinho e Lincom, que reaparece depois de uma longa ausência por problema de lesão.

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

SÁBADO DE DECISÃO - 21 HORAS TEM BRAGANTINO x OESTE

SOMENTE A VITÓRIA MANTÉM AS ESPERANÇAS DO BRAGANTINO EM PERMANECER NA SÉRIE B. QUALQUER OUTRO RESULTADO PODE DECRETAR O REBAIXAMENTO POR ANTECIPAÇÃO

O Bragantino volta a campo, neste sábado, 21 horas, para uma de suas principais partidas do ano, contra o Oeste, pela 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Depois do jogo contra o Batatais, que valia uma vaga para a semifinal da Série A2, no primeiro semestre, o jogo desta noite é tão importante quanto aquele, pois vale a possibilidade de continuar alimentando o desejo de se evitar o rebaixamento para a terceira divisão do futebol nacional.

Cinco pontos separam o Braga (17º colocado) do Oeste (16º colocado e primeiro time fora do Z4) e somente a vitória interessa ao Massa Bruta, pois assim, a diferença para o adversário cairia para dois pontos em quatro rodadas restantes da competição.

O Bragantino terá como uma das atrações a presença do técnico Estevam Soares, que comandará pela primeira vez a equipe em Bragança. Ele fez sua estréia na derrota para o Paraná, na rodada passada.

O Oeste especializou-se em empates nesta Série B. Ao todo já foram quatorze e, ao lado do Luverdense-MT, são os que mais empataram na competição. O time do técnico Fernando Diniz está há 12 rodadas sem vencer. Sua última vitória foi na 21ª rodada (27/08) contra o Paysandu. De lá para cá são seis empates e seis derrotas. Como visitante a equipe conquistou três vitórias, cinco empates e oito derrotas. Marcou 12 e sofreu 24 gols.

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

SÉRIE A2 2017 - REALIZADA A REUNIÃO DO CONSELHO TÉCNICO

PRINCIPAL MUDANÇA ESTÁ NA FASE DE CLASSIFICAÇÃO. AO INVÉS DE OITO CLUBES AVANÇAREM PARA O MATA-MATA, QUATRO SERÃO OS CLASSIFICADOS

REUNIÃO DO CONSELHO TÉCNICO DA SÉRIE A2 - 2017
NA SEDE DA FEDERAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL
FOTO: RODRIGO CORSI/FPF
A Federação Paulista de Futebol (FPF) realizou na manhã desta segunda-feira, em sua sede, a reunião do conselho técnico do Campeonato Paulista da Série A2 de 2017. Representantes dos 20 participantes e da entidade discutiram a fórmula do campeonato.

Serão 22 datas disponíveis (entre 29 de janeiro e 7 de maio) para o campeonato, já que alguns clubes deverão ter presença na Copa do Brasil.

Após análise das propostas pelos clubes, o regulamento foi definido da seguinte forma:

A primeira fase do campeonato será formada por um grupo único, em que todos jogarão contra todos em apenas um turno (totalizando 19 rodadas). Os quatro melhores classificados avançam para a semifinal, que será disputada em dois jogos para definir os acessos.

Os classificados jogam a final em jogo único para definir o campeão.

Seis equipes serão rebaixadas, assim como já aconteceu este ano.

A regra de inscrição de 28 atletas para cada clube segue ativa. A diferença é que em caso de lesão, poderá haver troca dos atletas inscritos, o que não acontecia até então.

Os atletas não poderão atuar por outro clube da Série A2 e nem se transferir para clubes da Série A1 e A3. Os treinadores também não poderão atuar por dois clubes diferentes no campeonato.

Disputam a Série A2 do próximo ano: 
1) os seis rebaixados do Paulistão deste ano: Água Santa, Capivariano, Mogi Mirim, Oeste, Rio Claro e XV de Piracicaba;

2) os 12 remanescentes da Série A2 deste ano: Barretos, Batatais, Bragantino, Guarani, Juventus, Penapolense, Portuguesa, São Caetano, Taubaté, União Barbarense, Velo Clube e Votuporanguense;

3) e os dois promovidos da Série A3 deste ano: Rio Preto e Sertãozinho.

sábado, 29 de outubro de 2016

COPA PAULISTA - BRAGANTINO SOFRE NOVA DERROTA PARA O 'AZULÃO' E ESTÁ ELIMINADO

PARTIDA EM SÃO CAETANO DO SUL FOI EQUILIBRADA, MAS O TIME DO TÉCNICO ALBERTO NÃO CONSEGUIU REVERTER A VANTAGEM DOS DONOS DA CASA

ZAGUEIRO MARCEL SE ANTECIPA E, DE CABEÇA, FAZ O CORTE
FOTO: Adriano Stofaleti/ad são caetano
O Bragantino está eliminado da Copa Paulista 2016. Jogando na tarde do último sábado, no estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul, o time comandado pelo técnico Alberto precisava de uma vitória por dois gols de diferença para permanecer na competição. A vantagem que o São Caetano conquistou na primeira partida acabou não sendo revertida.

Mesmo enfrentando o adversário de igual para igual, a experiência de alguns jogadores do 'Azulão' fez a diferença.

Outro detalhe: enquanto o São Caetano se preparou durante a semana para este confronto, pelos lados do Braga quatro atletas (Rafael Pascoal, Juliano, Vitor e Anderson Ligeiro) viajaram com a equipe que disputa a Série B do Brasileiro para Curitiba, na quinta-feira, chegaram no sábado, logo após o almoço e seguiram direto do aeroporto para o estádio, comprometendo uma melhor preparação. Anderson Ligeiro chegou a atuar em parte dos dois jogos, na sexta-feira, contra o Paraná, e no sábado, contra o São Caetano.

Ao final dos 90 minutos se repetiu o placar do primeiro jogo. Vitória do São Caetano por 1 a 0, gol assinalado por Erminio, aos 11 min da etapa final.

Até mesmo pelo bom desempenho na competição é esperado que alguns atletas deste elenco do Braga permaneçam no clube para a disputa da Série A2 do próximo ano.

COPA PAULISTA - SOMENTE UMA VITÓRIA POR DIFERENÇA DE DOIS GOLS CLASSIFICA O BRAGANTINO

TIME DO TÉCNICO ALBERTO REALIZA O JOGO DA VOLTA CONTRA O SÃO CAETANO, AS 16 HORAS, DESTE SÁBADO, NO 'ANACLETO CAMPANELA'

O Bragantino terá uma difícil, mas não impossível missão. Jogando neste sábado, 16 horas, no estádio Anacleto Campanella, em São Caetano do Sul, os comandados do técnico Alberto precisam reverter a desvantagem de um gol diante do 'Azulão' para prosseguir na Copa Paulista 2016.

Por ter melhor campanha o São Caetano leva a vantagem de jogar por dois empates. Como venceu o primeiro jogo, no último domingo, por 1 a 0, pode até perder por uma diferença mínima que ainda assim estará classificado.

Ao Bragantino resta uma vitória por dois ou mais gols de diferença. Assim, as duas equipes terminariam a fase com o mesmo número de pontos, mas o Braga avançaria pelo saldo de gols, somado os dois jogos.

ELIEL DEVE RETORNAR AO TIME ESTA TARDE
DEPOIS DE CUMPRIR SUSPENSÃO
NO JOGO DO ÚLTIMO DOMINGO
FOTO: SÍLVIO LOREDO 
ELIEL ESTÁ DE VOLTA
Suspenso com o terceiro cartão amarelo, o atacante Eliel não atuou no primeiro jogo. Tudo indica que Alberto irá escalar o atacante desde o início entre os titulares.

Entre os inscritos na Copa Paulista, cinco deles foram relacionados pelo técnico Estevam Soares e seguiram com a delegação para Curitiba, na última quinta-feira, onde o time jogou na noite de ontem. O goleiro Rafael Pascoal, o zagueiro Lucas Rocha (que não vem sendo aproveitado no time da Copinha), o lateral esquerdo Fabiano, o atacante Anderson Ligeiro e o meio campo Vitor.

Uma programação entre as comissões técnicas dos dois times, para o aproveitamento destes atletas no jogo desta tarde, foi traçada. Entre estes relacionados, quatro deles vem sendo titulares na competição e devem seguir direto, assim que desembarcarem em São Paulo, para São Caetano.

O horário de chegada da delegação do Bragantino que retorna de Curitiba está programado para as 12h50, em São Paulo.

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

BRAGANTINO É GOLEADO EM CURITIBA E SÉRIE C FICA MAIS PRÓXIMA

NEM MESMO A ESTRÉIA DO TÉCNICO ESTEVAM SOARES EVITOU MAIS UMA DERROTA, A 18ª NA SÉRIE B

DANIEL PEREIRA DISPUTA O LANCE
COM ATACANTE DO PARANÁ
FOTO: HUGO HARADA/ GAZETA DO POVO
O Bragantino parece mesmo fadado a disputar a Série C do Brasileiro na próxima temporada. Apesar de demonstrar uma pequena evolução tática em alguns momentos da partida (fruto do pouco tempo de trabalho do técnico Estevam Soares) o time voltou a cometer algumas falhas inadmissíveis para o tipo de competição que disputa e acabou goleado pelo Paraná, por 4 a 1.

O resultado mantém o Massa Bruta na zona do rebaixamento e agora cinco pontos atrás do Oeste, primeiro time fora do Z4 e próximo adversário na competição.

Mesmo saindo atrás no marcador (gol contra de André Rocha) o time mostrou reação (algo positivo e que não vinha mostrando) e chegou ao empate, com Gabriel Dias.

Na etapa final, a aplicação e o desempenho caíram, passando o Paraná a ter um maior domínio das ações, até marcar o segundo gol com Lúcio Flávio, aos 27 min. A partir daí o jogo foi de um time só. Mesmo o Bragantino se lançando ao ataque, a desorganização falou mais alto e, nos contra ataques, o Paraná ainda fez mais dois, com Diego Tavares e Fernando Karanga.

O técnico Estevam Soares terá a semana toda para trabalhar com a equipe, pois o jogo contra o Oeste será no sábado, dia 5, 21 horas.

BRAGANTINO VIAJOU COM 20 ATLETAS PARA CURITIBA

WATSON, EDNEI E RIVALDO FICARAM DE FORA

RAFAEL GRAMPOLA É UMA
DAS ESPERANÇAS DE GOL
DO BRAGANTINO
FOTO: SÍLVIO LOREDO
O Bragantino está desde ontem em Curitiba, local do jogo desta noite, 20h30, diante do Paraná Clube. Será a primeira partida, de uma série de seis, sob o comando de Estevam Soares, contratado esta semana para ocupar o posto de Marcelo Veiga, nestes jogos finais da Série B.

Assim como aconteceu no jogo da semana passada em Fortaleza, contra o Ceará, novamente vinte atletas foram relacionados.

Em comparação com a lista do jogo passado, três são as novidades: André Rocha, Vitor e Gabriel Nunes. Eles foram relacionados nas vagas de Ednei, Rivaldo e Watson.

Confira a relação:
Goleiros: Renan Rocha e Rafael Pascoal
Laterais: André Rocha, Bruno Pacheco e Fabiano
Zagueiros: Lucas Rocha, Diego Sacomam e César Gaúcho.
Volantes: Daniel Pereira, Gabriel Dias, Everton Dias e Edson Sitta.
Meias: Alan Mineiro, Vitor e Gabriel Nunes.
Atacantes: Léo Jaime, Rafael Grampola, Claudinho, Anderson Ligeiro e Matheus.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

NA ESTRÉIA DO TÉCNICO ESTEVAM SOARES BRAGANTINO ENCARA O PARANÁ EM CURITIBA

JOGO É DECISIVO PARA AS DUAS EQUIPES QUE LUTAM CONTRA O REBAIXAMENTO. SEIS PONTOS SEPARAM O PARANÁ DO MASSA BRUTA

O fato de ter trocado de treinador durante esta semana não ameniza a situação delicada do Bragantino no Campeonato Brasileiro da Série B. Estacionado na zona de rebaixamento com 30 pontos, cinco atrás do Oeste (que já jogou na rodada) e seis atrás do Paraná, adversário desta sexta-feira, 20h30, em Curitiba, o time tem mais de 76% de chances de ser rebaixado.

Faltando apenas seis jogos, o Bragantino precisará de uma seqüência de resultados positivos, fato que ainda não aconteceu  nesta competição.

Os jogos restantes do Massa Bruta são: Paraná (hoje), Oeste (05/11, em casa), Joinville (08/11, fora), Vasco (12/11, em casa), Bahia (19/11, fora) e Londrina (26/11, em casa). Curiosamente, os primeiros três são contra times que lutam contra o rebaixamento e os três últimos contra times que lutam pelo acesso.

EDSON SITTA PODE TER NOVAS OPORTUNIDADES
COM A CHEGADA DO TREINADOR ESTEVAM SOARES
FOTO: RAFAEL MOREIRA/BRAGANTINO
ESTEVAM PODE FAZER ALGUMAS MUDANÇAS
Ainda conhecendo e se familiarizando com o elenco, o técnico Estevam Soares tem trabalhado de forma exaustiva nos últimos dias, desde que chegou ao clube. "A missão é dura, difícil, mas se não acreditasse que possamos conseguir, não teria aceitado o desafio", declarou o treinador.

André Rocha, que não enfrentou o Ceará, vetado pelo departamento médico, voltou aos treinos durante a semana e pode ser uma das novidades da equipe.

Edson Sitta, que não vinha sendo aproveitado pelo ex-treinador, foi elogiado por Estevam e também pode ganhar uma vaga no meio campo.

Paraná e Bragantino têm campanhas iguais no returno. Em 13 jogos, ambos ganharam três, empataram um e perderam os demais nove, com apenas 25,6% de aproveitamento dos pontos disputados.

terça-feira, 25 de outubro de 2016

SEM PERDER TEMPO, BRAGANTINO ANUNCIA ESTEVAM SOARES

TREINADOR JÁ FOI APRESENTADO E COMEÇOU A TRAÇAR METAS PARA SALVAR O BRAGANTINO DO REBAIXAMENTO

Um momento delicado exige pessoas experientes. Esta foi a linha adotada pelo presidente do Bragantino na escolha do novo treinador que comandará o time nas últimas seis rodadas do Campeonato Brasileiro da Série B.

Estevam Eduardo Lemos Soares, profissionalmente conhecido como Estevam Soares, 60 anos, natural de Cafelândia-SP, que atua como treinador desde 1992, é o novo comandante do Massa Bruta.

Ele se apresentou na tarde desta terça-feira e já começou a trabalhar visando o jogo decisivo da próxima sexta-feira, em Curitiba, contra o Paraná (equipe que tem seis pontos a mais que o Braga na tabela de classificação).

COMO ATLETA ATUOU COMO ZAGUEIRO
Revelado pelo Guarani de Campinas, Estevam (como era chamado quando atleta), também jogou pelo XV de Jaú, São Paulo (onde fez parte da equipe campeã brasileira de 1977), Portuguesa, Bahia, Sport, Vitória, Ponte Preta, Sampaio Corrêa, Fluminense-BA e Primavera de Indaiatuba.

COMO TREINADOR
Iniciou na carreira no próprio Primavera, seu último clube enquanto atleta e, posteriormente, dirigiu Inter de Limeira, ABC-RN, URT-MG, Guarani (em três ocasiões - 1995-96, 98 e 2003), América-RN, CSA-AL (1999 e 2014), Ponte Preta (2000 e 2004), Náutico, Olympic Beirute (Líbano), CRB-AL, Gama-DF, Palmeiras, São Caetano, Coritiba, Al-Ittihad (Arábia Saudita), Grêmio Barueri (2008/2009/2011 e 2012), Portuguesa (2008 e 2015-16), Botafogo-RJ, Ceará (2010 e 2011), São Bernardo, Oeste, XV de Piracicaba, Atlético Sorocaba, Rio Claro e Tupi-MG.

O Bragantino será o 27º clube que ele comandará em sua trajetória, que tem como principal conquista o título de campeão potiguar com o América-RN, em 1997.

Seu último clube foi o Tupi, de Juiz de Fora, um dos adversários do Braga na luta contra o rebaixamento, onde comandou a equipe em 19 rodadas, com cinco vitórias, sete empates e sete derrotas. Entre estes jogos, destacam-se as vitórias sobre o Paysandu (3 x 0) fora de casa, (2 x 1) sobre o Bahia, (1 x 0) sobre o líder Atlético-GO, (2 x 1) contra o Ceará e (2 x 0) contra o Paraná, todos estes em casa.

Outro grande jogo foi o empate (2 x 2) contra o Vasco, jogos estes que o Tupi enfrentou seus adversários de igual para igual.

COMENTÁRIO: DECISÃO FOI ACERTADA, MAS....

TROCA NO COMANDO TÉCNICO ERA MAIS DO QUE NECESSÁRIA. O PROBLEMA É SE NÃO FOI MUITO TARDIA. DENTRO DE UM MÊS TEREMOS ESTA RESPOSTA

O presidente do Bragantino está deixando a entender, com a demissão do técnico Marcelo Veiga, que ainda acredita que o time possa se salvar no Campeonato Brasileiro da Série B. Será mesmo?

De duas uma: ou ele acredita nesta salvação quase que "milagrosa" (guardadas as devidas proporções do termo milagre), ou então não queria ver aquele que, para ele, é um aliado forte dentro do clube, acabar rebaixado e com grande parcela de culpa.

Digo grande parcela de culpa, pois Marcelo Veiga chegou no dia 28 de junho e comandou a equipe em 20 rodadas na Série B (um turno e mais uma partida) sem grandes evoluções.

Em minha modesta opinião, a troca deveria ter acontecido depois da vexatória derrota para o Luverdense-MT, por 4 a 0, na 21ª rodada, ou então no máximo, na rodada seguinte, na derrota em casa para o Brasil de Pelotas, por 2 a 0.

Mas enfim, para alguns pensadores, nunca é tarde para tentar se redimir de um erro (claro que, neste caso, com a tentativa do acerto), pois o presidente jamais esperava um desempenho tão baixo como o apresentado.

Marco Chedid apostou em Marcelo Veiga, mais uma vez, contra a opinião da maioria dos torcedores e da maior parte da imprensa da cidade e, novamente, se decepcionou.

Sem Veiga, uma coisa é certa, aqueles que deixaram de ir ao estádio podem retornar, e alguns atletas que deixaram de jogar também podem render mais e ajudar o clube a sair desta delicada situação.

As constantes críticas em rede nacional, nas transmissões dos jogos do Bragantino pelos canais Sportv e Premiere, também contribuíram para a saída do treinador, pois o nome do clube foi denegrido e muito, principalmente, nas últimas semanas.

Está na hora de se formar um pacto do BEM, para o BEM do BRAGANTINO e para o BEM de todos aqueles que realmente GOSTAM do Bragantino.

O resultado final sairá no dia 26 de novembro, há exatos 31 dias, com o término do Brasileiro da Série B deste ano.

Fecho o comentário com duas frases. A primeira do personagem Candinho, interpretado pelo ator Sérgio Guizé, na novela "Êta Mundo Bom!", apresentada recentemente na Rede Globo: ""Tudo o que acontece de ruim na vida da gente é pra meiorá".

E a segunda: "Para todo fim de túnel existe uma luz"!!!