Busca no BLOG

domingo, 22 de maio de 2016

OPINIÃO: NOVO TÉCNICO DO BRAGANTINO - NOMES É QUE NÃO FALTAM

TONINHO CECÍLIO ESTÁ ANALISANDO PROPOSTA DO CLUBE

Bastou ser oficializada a saída do técnico Léo Condé do comando da equipe, que vários nomes começaram a "pipocar" na mídia esportiva como prováveis treinadores do Bragantino.

Wagner Lopes, que deixou o clube no final do ano passado após uma boa campanha durante a Série B; Lisca, que estava no Ceará até o mês de março deste ano; Marcelo Martelotte, que recentemente foi demitido do Santa Cruz; Adilson Batista, sem trabalhar desde julho do ano passado quando foi demitido do Joinville; René Simões, demitido em setembro do ano passado do Figueirense; Marcelo Veiga, atual técnico do Remo disputando a Série C do Brasileiro; e Toninho Cecílio, campeão da Série A2 do Paulista com o Santo André, que neste segundo semestre terá em seu calendário apenas a disputa da Copa Paulista (promovida pela Federação Paulista de Futebol).
Toninho Cecílio é um dos nomes entre os
prováveis futuro treinador do Bragantino
FOTO: Divulgação

Fazendo uma análise entre estes nomes (pois muitos outros começaram a aparecer nas últimas horas) e dentro do que consegui apurar de informações, o nome mais forte no momento é o de Toninho Cecílio, cujo perfil encaixa no que quer o presidente do Bragantino. Um técnico vibrante, que cobra acima de tudo muito empenho e garra de seus comandados, além de armar, taticamente, muito bem os times que dirige.

Uma proposta para Cecílio já teria sido feita e ele a está estudando, podendo ser afirmativa a qualquer momento.

Alberto comanda o time na próxima terça-feira, contra o Brasil, em Pelotas-RS, mas o novo treinador já deverá estar ao menos acompanhando a equipe, mesmo que de longe, ou seja, pela TV.

Em relação a Marcelo Veiga, que toda vez que o Bragantino perde seu treinador o nome dele vem a tona, é o primeiro nome que a mídia esportiva sempre lança, devido as fortes ligações que sempre teve com o clube mas, no momento, sua saída do Remo é quase impossível.

Outro detalhe: o presidente do Bragantino normalmente consulta treinadores que não estejam empregados, pois sempre demonstrou ser contra a política do assédio, fato este que já aconteceu com treinadores do próprio Massa Bruta.

Em relação a Toninho Cecílio, seu vínculo com o Santo André se encerrou com a conquista do título da Série A2. Hoje existe um compromisso apenas verbal com o clube que, repito, disputará somente a Copa Paulista no segundo semestre.

Cecílio também é conhecedor da Série B do Brasileiro onde comandou as equipes do Mogi Mirim (2015), ABC (2015), Paraná (2012-2013), Americana (2011), São Caetano (2010).