Busca no BLOG

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

BRAGANTINO EMPATA EM JOINVILLE

TIME SAIU NA FRENTE DO MARCADOR, SOFREU O EMPATE E SÓ NÃO PERDEU PORQUE RENAN ROCHA DEFENDEU DOIS PÊNALTIS

Joinville e Bragantino empataram em 1 a 1 na noite desta terça-feira, na Arena Joinville, resultado muito ruim para as pretensões de ambos dentro do Campeonato Brasileiro da Série B. Pior para o Massa Bruta que segue na 18ª colocação, com os mesmos dois pontos atrás do Joinville e cinco atrás do Oeste, faltando apenas mais três jogos para o final da competição.

No próximo sábado o time do técnico Estevam Soares recebe o Vasco da Gama, no 'Nabi Chedid', 16h30.

O JOVEM ZAGUEIRO MARCEL (BRAGANTINO)
E O EXPERIENTE ATACANTE JAEL (JOINVILLE) DISPUTAM O LANCE
FOTO: JEC OFICIAL
EQUIPE MODIFICADA
Dos dezenove atletas relacionados pelo técnico Estevam Soares para a partida, oito deles disputaram recentemente a Copa Paulista. Destes oito, cinco começaram jogando como titulares (Juliano, Marcel, Fabiano, Vitor e Anderson Ligeiro) e um entrou no decorrer da partida (Adenilson).

Mesmo com várias alterações, o Bragantino foi um time bastante determinado na marcação e eficiente na primeira etapa. Aos 10 min, Rafael Grampola teve a primeira chance.

Na base do desespero o Joinville tentou chegar ao ataque diversas vezes, mas esbarrou na forte marcação.

ALAN MINEIRO DESENCANTA
Desde que retornou ao Bragantino, Alan Mineiro ainda não tinha conseguido marcar. Aos 18 min da etapa final ele desencantou. Gabriel Dias cobrou lateral arremessando a bola para o interior da grande área, Grampola raspou de leve e Alan Mineiro ficou com a sobra para marcar.

Atrás no marcador o Joinville se lançou ao ataque e passou a oferecer o contra ataque ao Bragantino, que não soube aproveitar. Aos 31 min, Everton Dias teve uma destas chances, mas abusou no individualismo e desperdiçou.

O Joinville empatou aos 34. Erick Luis invadiu a área e cruzou rasteiro para Jael, na entrada da pequena área, marcar.

Três minutos depois o árbitro assinalou toque de mão na bola do zagueiro Juliano, dentro da área. Pênalti. Jael bateu no meio do gol e Renan Rocha defendeu.

Aos 41, Erick Luis caiu na área, em disputa de lance com Fabiano, e o árbitro marcou novamente o pênalti. Jael chamou a responsabilidade e cobrou no canto direito do goleiro Renan Rocha, que fez outra defesa, desta feita, sem rebote.

Os minutos finais foram eletrizantes, mas ninguém conseguiu marcar.