Busca no BLOG

domingo, 26 de fevereiro de 2017

EM RITMO DE CARNAVAL, BRAGANTINO VENCE O MOGI MIRIM, FORA DE CASA

MESMO COM VÁRIOS DESFALQUES O TIME DO TÉCNICO ALBERTO CONSEGUIU A REABILITAÇÃO CONTRA O MOGI MIRIM, EM BARUERI

TIME DO BRAGANTINO QUE INICIOU A PARTIDA CONTRA O MOGI MIRIM:
RENAN ROCHA, GILBERTO, REVSON, ADENILSON, EDSON SITTA E MARCEL.
KELLYTON, ADRIANO PAULISTA, RAFAEL CHORÃO, VITOR E GRAMPOLA
FOTO: MOGI MIRIM EC
O Bragantino se reabilitou da derrota sofrida em casa, na rodada passada para o Água Santa, e venceu o Mogi Mirim, no último sábado, na Arena Barueri, por 3 a 2. O resultado manteve o time do técnico Alberto no G4. Com 13 pontos o time ocupa a quarta colocação.

Apesar do desfalques (Bruno Oliveira, Guilherme Mattis, Fabiano e Anderson Ligeiro - contundidos -, e Juliano - suspenso -) a equipe se impôs e superou o adversário.

RAFAEL GRAMPOLA DISPUTA O LANCE
COM DOIS MARCADORES
FOTO: MOGI MIRIM EC
O Mogi Mirim começou a partida pressionando mais e exigindo dos defensores do Massa Bruta. Em sua primeira jogada ofensiva, aos 10 min, o Braga abriu o marcador. Rafael Chorão lançou a bola em direção a área e Rafael Grampola desviou de cabeça, tirando a bola do alcance do goleiro Pablo.

Aos 19, o Braga voltou a marcar. Edson Sitta cruzou e na tentativa de cortar o zagueiro Marcelinho marcou contra.

O Mogi criou algumas boas jogadas, mas, inspirado, o goleiro Renan Rocha evitou, ao menos em três oportunidades, o gol.

Na segunda etapa, o Mogi marcou logo aos 2 min com Edinho. Ele foi lançado por Miguel, passou por Renan Rocha e finalizou.

Mais precavido o Bragantino passou a apostar nos contra ataques. Aos 10, Gilberto cobrou falta, Pablo não segurou a bola e, no rebote, Adriano Paulista marcou o terceiro.

PLACAR FINAL NA ARENA BARUERI
APONTOU A VITÓRIA DO MASSA BRUTA
FOTO: SÍLVIO LOREDO
Dois minutos depois o Mogi deu o troco novamente. Guilherme Traque (ex-Bragantino) bateu forte da esquerda, Gilberto na tentativa de cortar cabeceou a bola contra o próprio gol.

Aos 22, Renan Rocha praticou grande defesa em bola cabeceada pelo zagueiro Dedé.

Vitor teve duas chances para liquidar o marcador, no mesmo lance, aos 33, mas em ambas a bola parou na defesa de Pablo.

Aos 42, o gol de empate do Mogi só não aconteceu porque Marcel tirou a bola em cima da linha do gol, em cabeceio de Ortigoza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post aqui seu comentário: