Busca no BLOG

segunda-feira, 3 de abril de 2017

BRAGANTINO VENCE O RIO CLARO E ENCOSTA NO G4

TIME ENCERROU O JEJUM DE VITÓRIAS E VOLTA A BRIGAR DIRETAMENTE POR UMA DAS VAGAS NO G4

O Bragantino reencontrou o caminho das vitórias em grande estilo ao vencer o Rio Claro, por 3 a 2, na noite desta segunda-feira, em partida que encerrou a 15ª rodada do Campeonato Paulista da Série A2. Sem vencer há três rodadas e com um retrospecto ruim como mandante na competição, o time se reabilitou e ficou apenas um ponto atrás do Guarani, atual quarto colocado.

No próximo sábado o Massa Bruta terá mais uma decisão pela frente, contra o Taubaté, no Vale do Paraíba.

PRIMEIRO TEMPO MUITO BOM
RAFAEL GRAMPOLA COBRANDO PENALIDADE MÁXIMA
ABRIU O MARCADOR PARA O BRAGANTINO
FOTO: SÍLVIO LOREDO
O Bragantino iniciou a partida a todo vapor e em cinco minutos criou duas possibilidades para abrir o marcador. Primeiro com Adriano Paulista e, na seqüência com Adenilson.

O gol não demorou a sair. Rafael Grampola foi derrubado pelo zagueiro Walter, dentro da área. Bem colocado o árbitro assinalou o pênalti. O próprio Grampola cobrou e marcou, aos 9 min.

Mesmo vencendo o Braga seguiu pressionando e atacando o adversário, que chegou ao empate aos 28 min, aproveitando-se de um vacilo de Edson Sitta. Ele errou o passe na intermediária, campo de ataque. A bola chegou até Francismar que lançou Danilo Lopes.

No mano a mano com o zagueiro Guilherme Mattis, o atacante passou e finalizou com precisão, sem chances para Renan Rocha.

RAFAEL CHORÃO EM COBRANÇA DE ESCANTEIO QUE
RESULTOU NA MARCAÇÃO DO TERCEIRO GOL DO BRAGANTINO
FOTO: SÍLVIO LOREDO
O gol não abalou os jogadores do Bragantino. Aos 32, o time marcou o segundo. Depois de uma cobrança de escanteio a bola saiu da área, afastada por Matheus e Fabiano, de cabeça, fez o passe para o zagueiro Guilherme Mattis, que mandou de primeira, quase que de costas e no chão, com um bonito desvio.

O mesmo Guilherme Mattis voltou a marcar mais um, aos 39. Desta vez, de cabeça, após outra cobrança de escanteio de Rafael Chorão.

SEGUNDO TEMPO MAIS ACUADO
A segunda etapa começou com o Bragantino esperando mais o adversário que, perdendo a partida, lançou-se ao ataque. Logo aos 5 min, Walter marcou, de cabeça, depois de uma cobrança de escanteio de Francismar. O zagueiro do Rio Claro antecipou-se a Gilberto para marcar.

O gol assustou o torcedor do Massa Bruta, mas o time soube reagir dentro das quatro linhas. Aos 22, Adenilson quase marcou um belo gol, depois de uma jogada individual.

O mesmo Adenilson foi o protagonista de uma jogada altamente duvidosa, aos 42. Assim como fez no lance anterior, novamente ele partiu individualmente com a bola e, ao invadir a grande área, foi tocado nas costas, pelo braço de um defensor do Rio Claro. O árbitro e a assistente, mesmo bem colocados, optaram por nada marcar, para o protesto de todos (jogadores, membros da comissão técnica e torcedores).